DEPUTADO DISTRITAL EDUARDO PEDROSA. QUARENTENA, SERÁ ESTE UM LUGAR SEGURO PARA MULHERES QUE SOFREM VIOLÊNCIA DOMÉSTICA?

QUARENTENA, SERÁ ESTE UM LUGAR SEGURO PARA MULHERES QUE SOFREM VIOLÊNCIA DOMÉSTICA?


O Deputado Distrital Eduardo Pedrosa tem seguido um ritmo de esforços positivos no combate ao Coronavirus não esquecendo de forma alguma os problemas já existentes que não podem deixar de ser vistos pelo poder público.

As agressões e até mesmo estupros no âmbito doméstico durante esta fase de isolamento é algo real e devemos combater energicamente qualquer tipo de resistência sobre este caráter obscuro e violento que asola muitas mulheres não apenas em Brasília ou Brasil, mais também em todo o mundo.

Tendo em vista a indicação ao Governo do Distrito Federal para a proteção destas mulheres sobre estes casos, o Governador Ibaneis Rocha  vem a reforçar o combate à violência junto a Secretaria da Mulher e a Secretaria de Segurança Pública.

Ficar isolado não é fácil nem quando estamos com a pessoa que amamos, imagina passar a quarentena com o seu agressor? Ressalta o jovem e já experiente parlamentar.

Com duas indicações a Secretaria de segurança pública sugerindo que o agressor seja afastado de casa compulsoriamente durante a quarentena.

Já em outra sugere que em caso de violência doméstica  à mulher terá transporte até a rede de proteção para relatar a agressão.  

Parabenizamos o parlamentar pela sua atuação responsável ao busca é intervir sobre este tema tão importante e que por sua vez é uma realidade que deva ser combatida mais que por suas feridas  deixadas, acaba com a vida de muitas mulheres sempre que isto vem a ocorrer. Juntos devemos lutar contra tudo isto.


Diz o Velho Sábio: Possuir um espelho que vem a refletir sabedoria sobre os seus atos é para poucos.


Jornalistas de Brasília, uma razão para escrever, uma ação para informar. " By Velhos Sabios".

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário